Espiritualidade e saúde em tempos de pandemia: lições da sabedoria antiga

Quarta-feira, Dezembro 23, 2020 - 13:04

Alex Villas Boas (CITER - UCP) publicou o artigo científico na revista suiça Religions, um periódico classificado como Q1 Scopus na Área de Religious Studies, intitulado Spirituality and Health in Pandemic Times: Lessons from the Ancient Wisdom. O objetivo deste artigo é analisar como o episódio histórico da chamada Peste de Atenas entre os anos 430 e 426 aC parece ter sido o primeiro fenómeno classificado como epidemia por Hipócrates, e o historiador Tucídides descreveu o seu caráter cultural, social, consequências políticas e religiosas. No entanto, tal crise gerou a necessidade de uma nova cultura e, consequentemente, uma nova mentalidade teológica, como motor cultural que tornou possível transformar o Santuário Asclepiad de Kos no primeiro hospital do Ocidente a integrar espiritualidade e ciência como caminhos para promover a cura da cultura para alcançar o ideal de saúde. O método adotado foi a análise semântica dos textos clássicos que ajudam a contextualizar a visão hipocrática da epidemia, espiritualidade e saúde, e como essas questões foram recebidas pelo Cristianismo da época. A recepção desta experiência pelo Cristianismo, apesar de sofrer alguma tensão, também expande este ideal grego e constitui uma verdadeira herança da sabedoria ancestral que pode ser revisitada na época da nova pandemia, COVID-19. A perspectiva aqui assumida é interdisciplinar, colocando em diálogo Teologia e Ciências da Saúde.

Palavras-chave: espiritualidade e saúde; epidemias antigas; teologia da saúde; COVID-19

Religions é uma revista de acesso aberto e o artigo pode ser visto aqui.

Este artigo pertence ao Número Especial Espiritualidade em Saúde - Abordagem Multidisciplinar, coordenado por Silvia Caldeira (CIIS UCP).