Crentes sem religião: tendências e paradoxos na sociedade portuguesa

Quarta-feira, Dezembro 23, 2020 - 12:44

Alfredo Teixeira (CITER UCP), Helena Vilaça (IS UP, e colaboradora do CITER) e Steffen Dix (CECC UCP) publicaram um artigo científico na Journal of Religion in Europe, revista avaliada como Q1 Scopus na Área de Religious Studies, intitulado Believers without Religion: Trends and Paradoxes in Portuguese Society. O artigo é parte do projeto «Identidades Religiosas na Área da Grande Lisboa». Ao analisar o resultado de um inquérito realizado em 2018 na metrópole mais populosa de Portugal, este estudo procura fazer uma caracterização sociológica dos 'crentes sem religião' numa dupla perspetiva: por um lado, a sua proximidade com os grupos não crentes no que diz respeito às práticas religiosas; por outro lado, a sua proximidade ao catolicismo cultural português no tocante a crenças e atitudes. O crescimento dessa população expressa um paradoxo: a sua identidade responde pela subsistência de fragmentos de uma religiosidade tradicional tardia, mas também aponta para o surgimento de formas de individuação crente, fortemente marcadas pelos efeitos da "viragem subjetiva". Neste contexto, a desregulação institucional não produz um universo crente indeterminado. Paradoxalmente, perduram referências ao catolicismo cultural, mas tal persistência convive com formas de desfiliação religiosa, dando continuidade a itinerários de descatolicização da sociedade portuguesa.

Palavras-chave: Crentes sem religião; Catolicismo; tendências religiosas em Portugal.

O artigo pode ser adquirido no sítio da revista ou via Base de Dados das Unidades de Investigação

Crentes sem religião: tendências e paradoxos na Sociedade portuguesa